A+ A-

Sobre o incentivo às instituições do ensino superior de Macau para que criem cursos em Finanças com características próprias

  Este Gabinete notou, recentemente, que há vozes na comunidade a sugerir ao Governo da RAEM que incentive as instituições do ensino superior a criarem certos cursos do ensino superior. Assim, o Gabinete apresenta os seguintes esclarecimentos:

  De acordo com as legislações vigentes, as instituições do ensino superior de Macau têm, legalmente, autonomia académica e pedagógica. Ao longo do tempo, o GAES tem mantido uma estreita ligação, com estas instituições, criando um mecanismo de comunicação e realizando reuniões periódicas com os seus dirigentes, para partilhar, em tempo oportuno, o ponto da situação sobre a formação de quadros qualificados. Além disso, através de políticas orientadoras, o Gabinete apoia, ainda, as instituições do ensino superior de Macau, para que estudem a criação de mais cursos do ensino superior, que possam corresponder às necessidades da sociedade, de acordo com a tendência de desenvolvimento do mercado de trabalho e a situação real.

  O Governo da RAEM dá muita atenção à formação dos quadros qualificados, na área das Finanças, apoiando as instituições do ensino superior de Macau na criação de cursos e na formação. Actualmente, algumas instituições do ensino superior de Macau já criaram cursos de grau académico, ligados à área das Finanças, havendo, também, outras instituições que definem a “locação financeira” como disciplina optativa nos seus cursos. Com o grande apoio do Governo da RAEM ao sector das Finanças com características próprias, acreditamos que as instituições do ensino superior de Macau vão criar novos cursos e alterar os já existentes, para formarem quadros qualificados que correspondam às necessidades reais da sociedade de Macau.