A+ A-

A DSES divulga os resultados do inquérito de 2019 sobre o prosseguimento dos estudos e o emprego dos recém-graduados do ensino superior de Macau

  A Direcção dos Serviços do Ensino Superior concluiu o “Inquérito sobre a Intenção do Prosseguimento dos Estudos e do Emprego dos Recém-graduados do Ensino Superior de Macau” de 2019, e os seus resultados estão disponíveis na sua página electrónica, sendo bem-vinda a consulta dos cidadãos.

  De acordo com os dados registados no “Subsídio de Aquisição de Material Escolar a Estudantes do Ensino Superior”, a DSES lançou, entre Março e Maio deste ano, um inquérito destinado aos estudantes do ensino superior, que se prevê que se graduem no ano lectivo de 2018/2019, para conhecer a sua intenção, após a sua graduação, quanto ao prosseguimento dos estudos e ao emprego. Foram recebidos 2.226 inquéritos válidos.

Administração pública é um sector popular

  Conforme os resultados do inquérito, quase 73 % dos estudantes querem trabalhar, e mais de 10% pretendem prosseguir os seus estudos, ou querem, ao mesmo tempo, trabalhar e prosseguir os seus estudos. Quanto ao emprego, cerca de 88% optam, em primeiro lugar, por Macau como local de trabalho, seguindo-se Hong Kong e o Interior da China. Os primeiros cinco sectores em que os estudantes tencionam ingressar são Administração Pública, Exposições e Convenções e Turismo, Educação, Bancos e Finanças, bem como Serviços Sociais. Para a remuneração prevista, 30% dos estudantes esperam um rendimento mensal superior a 20.000 patacas, e 37 % querem que este seja entre as 15.000 e as 20.000 patacas.

Macau é a primeira escolha para o prosseguimento dos estudos

  Quanto ao prosseguimento dos estudos, 74% dos estudantes pretendem frequentar cursos de mestrado. No que se refere ao local do prosseguimento dos estudos, o maior número de estudantes opta por estudar em Macau, com 51%, sendo seguido pelo Interior da China, região de Hong Kong, Reino Unido e região de Taiwan. As primeiras três áreas especializadas são “Comércio, Administração e Direito”, “Artes e Humanidades” e “Saúde e Serviços Sociais”, que ocupam 63% do total. Além disso, quase 55% dos estudantes, que prosseguem os seus estudos no exterior, pretendem voltar para Macau para trabalhar, e 35% ainda não decidiram.

A DSES tem realizado, desde 2012, o “Inquérito sobre o Prosseguimento dos Estudos e do Emprego dos Recém-graduados do Ensino Superior de Macau”, pelo que é bem-vinda a consulta para rever os resultados dos inquéritos dos anos anteriores, através do acesso à página electrónica da DSES (https://www.dses.gov.mo/hetdb/hr_supply_main.html).