A+ A-

O sector do ensino superior agarra a oportunidade do desenvolvimento e participa na cooperação da Grande Baía

  Realizou-se a primeira reunião plenária do Conselho do Ensino Superior deste ano, na Sede do Governo, no passado dia 25 de Abril. A reunião foi presidida pelo Sr. Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura e Presidente do Conselho, Dr. Alexis, Tam Chon Weng. Os presentes abordaram a situação actual do ensino superior e da investigação científica, o aproveitamento das vantagens das instituições do ensino superior de Macau e a participação na construção da Grande Baía.

  Durante a reunião, o Sr. Secretário, Dr. Alexis, Tam Chon Weng, referiu que as Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau já foram publicadas em Fevereiro deste ano, acrescentando-se o posicionamento de Macau ser uma “uma base de intercâmbio e cooperação que, tendo a cultura chinesa como a predominante, promova a coexistência de diversas culturas”. Na área do ensino, as Linhas Gerais do Planeamento definem o objectivo estratégico de criar um “local de excelência de educação e talentos” na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, apresentaram também requisitos claros sobre a promoção do desenvolvimento da inovação em ciência e tecnologia e cooperação educacional na Grande Baía. Nos últimos anos, o ensino superior de Macau desenvolveu-se rapidamente, e o nível de investigação científica das instituições do ensino superior também tem aumentado. Com o novo Regime do Ensino Superior, que entrou em vigor no ano passado, as instituições têm mais flexibilidade no funcionamento e na criação dos cursos, o que permite às instituições de Macau desenvolverem mais cooperação com instituições do exterior. O Secretário afirmou que no futuro Macau deve agarrar a oportunidade de desenvolvimento e aproveitar as suas vantagens, concretizando os planos de trabalho referidos nas Linhas Gerais do Planeamento, sendo um dos trabalhos importantes do Governo da RAEM e das instituições, ele espera que todos os membros do Conselho contribuam com opiniões e sugestões para o desenvolvimento do ensino superior de Macau.

Apresentação da situação actual do desenvolvimento do ensino superior e da investigação científica
  O chefe do Departamento de Coordenação das Instituições do Ensino Superior da Direcção dos Serviços do Ensino Superior, Teng Sio Hong, apresentou a situação actual do desenvolvimento do ensino superior e da investigação científica. No ano lectivo de 2018/2019, são no total 34.279 estudantes nas instituições do ensino superior de Macau, incluindo 2.562 frequentam cursos de doutoramento, 6.189 dos cursos de mestrado, 276 dos cursos de diploma de pós-graduação, 25.061 dos cursos de licenciatura (incluem cursos complementares) e 191 dos cursos de diploma. Existem 1.531 docentes a tempo integral nas instituições de Macau, entre os quais, a percentagem do pessoal docente doutorado tem sido aumentado, atingindo a 75.83%. Além disso, no ano lectivo de 2017/2018, são no total 17.886 estudantes de Macau que prosseguem estudos no exterior, de entre eles 2.917 estudantes estudam nas primeiras cem instituições do ensino superior do Ranking das Universidades Mundiais da QS.

  No que toca ao desenvolvimento da investigação científica, as instituições de Macau têm aumentado os investimentos na investigação científica e obtêm resultados do desenvolvimento, foram criados quatro laboratórios de referência do estado, respectivamente, nas áreas da Qualidade de Medicina Chinesa, Microelectrónica, Internet das Coisas da Cidade Inteligente, bem como Ciências Lunar e Planetária. No ano lectivo de 2017/2018, os artigos publicados em revistas internacionais de renome pelos docentes e investigadores das instituições de Macau foram aumentados quando comparado com o ano passado, são 1.560 artigos no SCI / SCIE e 409 no SSCI; são 84 itens de patente concedida.

Abordagem na participação na Grande Baía e cooperação do ensino superior
  O subdirector da DSES, Chang Kun Hong, apresentou a parte das Linhas Gerais do Planeamento relacionada com o ensino superior, incluindo o reforço da cooperação em inovação em ciência e tecnologia, integração profunda da indústria, academia e investigação, promoção do desenvolvimento da cooperação educacional, construção de um local de excelência de talentos e reforço de intercâmbio de jovens, entre outros.

  Na reunião, os membros trocaram impressões sobre como aproveitar as vantagens de Macau como “Um Centro”, “Uma Plataforma” e “Uma Base”, a participação na construção da Grande Baía e a cooperação. Um dos membros considera que a parte sobre o domínio do ensino superior nas Linhas Gerais do Planeamento tem um conteúdo bastante alargado, o que demonstra o papel importante do ensino superior, propõe que o Governo acrescente mais financiamentos especiais para apoiar as investigações científicas das instituições de Macau, bem como promover a cooperação educacional com a Grande Baía. Outro membro referiu que as instituições de Macau têm vantagens em língua portuguesa, educação turística e indústrias culturais e criativas, no futuro podem aproveitar as suas vantagens e consolidar a cooperação com as instituições da Grande Baía. Além disso, um dos membros afirmou que, com a publicação das Linhas Gerais do Planeamento, haverá cada vez mais intercâmbio e cooperação entre as instituições de Macau e as instituições da Grande Baía, especialmente quanto ao pessoal docente, e espera que o Governo possa fornecer medidas de facilitação para os especialistas e académicos do Interior da China que se dirijam a Macau para intercâmbio.

  A reunião contou ainda com a presença dos membros: Ho Lai Chun da Luz, Ge Wei, Im Sio Kei, Vong Chuk Kwan, Liu Liang, Lam Loi Lap, Zhang Shuguang, Peter Stilwell, Van Iat Kio, Cheng Hin Wan, Lao Cheng, Wong Chon, Fang HaiJin, Chan Sao Chai, Lou Kam Fai, Sam Regina, Chao Weng Hou, Kot Man Kam, Mok Kai Meng, Chan Chi Fong, Kuok Sio Lai, Xie An Bang, Eric Yeung Tsun Man e Iu Vai Pan.

2019-04-26Realizou-se a primeira reunião plenária deste ano