A+ A-

Cerca de cem instituições de renome do ensino superior juntam-se em Macau para participar na “Exposição sobre o Ensino Superior do Interior da China e de Macau” que se inicia amanhã

  A “Exposição sobre o Ensino Superior do Interior da China e de Macau”, co-organizada pelo Departamento de Assuntos dos Estudantes das Instituições do Ensino Superior do Ministério da Educação, da República Popular da China, e pelo Gabinete de Apoio ao Ensino Superior, do Governo da Região Administrativa Especial de Macau, terá lugar entre 19 e 21 de Outubro, no auditório da Escola Kao Yip, na Avenida Xian Xing Hai, em Macau. Durante o período da actividade, também se realiza uma série de seminários sobre temas relacionados com o prosseguimento dos estudos, para permitir que os cidadãos de Macau conheçam, em pleno, as informações sobre o acesso ao ensino superior no Interior da China e Macau.São bem-vindos todos os interessados em visitar a exposição.

  O Gabinete de Apoio ao Ensino Superior realiza, hoje (dia 18), à tarde, uma conferência de imprensa, com a presença do subdirector do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan, do Ministério da Educação da China, Wang Zhiwei, do coordenador-adjunto do GAES, Chang Kun Hong, bem como com o director da Autoridade de Exames de Educação da Província de Guangdong, Zhou Xujie, que irão apresentar a exposição, acima mencionada, e falar sobre as políticas das instituições do ensino superior do Interior da China quanto ao recrutamento dos estudantes recomendados em 2019.

A maior das exposições realizadas nestes anos

Para dar informações, mais diversificadas e recentes, sobre o acesso ao ensino superior aos estudantes de Macau, aos seus pais e aos docentes, e também para permitir que os estudantes se prepararem melhor antes do prosseguimento dos seus estudos, as duas entidades organizadoras, acima referidas, continuam a realizar a Exposição do Ensino Superior. Esta exposição conta com a participação de 99 instituições do ensino superior, sendo a maior das exposições realizadas nestes anos.

  O subdirector do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan, do Ministério da Educação da China, Wang Zhiwei, lidera uma delegação, composta por representantes de 89 instituições do ensino superior, de 20 províncias, cidades e regiões autónomas, nas quais se incluem Beijing, Tianjin, Liaoning, Jilin, Shanghai, Jiangsu, Zhejiang, Fujian, Jiangxi, Shandong, Hubei, Hunan, Henan, Guangdong, Hainan, Sichuan, Chongqing, Shanxi, Gansu e Yunnan. Para além destas, também, 10 instituições do ensino superior de Macau (Universidade de Macau, Instituto Politécnico de Macau, Instituto de Formação Turística, Escola Superior das Forças de Segurança de Macau, Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, Universidade da Cidade de Macau, Universidade de São José, Instituto de Enfermagem Kiang Wu de Macau, Instituto de Gestão de Macau e Instituto Milénio de Macau) participam na exposição, para promoverem as características do ensino superior de Macau, oferecendo, ainda, mais escolhas aos estudantes que querem prosseguir os seus estudos em Macau. As instituições participantes não só darão informações sobre as situações gerais das respectivas instituições, como, também, terão os seus representantes para responderem, no local da exposição, às questões dos visitantes. Estarão, ainda, presentes antigos alunos das instituições do ensino superior para partilharem as suas experiências e aquisições de aprendizagem com os visitantes.

A série de seminários sobre o prosseguimento dos estudos vai ajudar os estudantes a definirem o seu principal rumo no acesso ao ensino superior.

  No local da exposição haverá, também, seminários com diferentes temas, para reforçar os conhecimentos e o entendimento dos estudantes, dos seus pais e dos docentes, acerca do acesso ao ensino superior no Interior da China ou em Macau, o que lhes permitirá saber mais sobre as situações nos vários aspectos e formas. No dia 19, realiza-se, das 16h30 às 17h45, o seminário sobre o prosseguimento dos estudos no Interior da China, tendo como orador o subdirector do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan, do Ministério da Educação da China, Wang Zhiwei, que falará sobre os meios de acesso ao ensino superior no Interior da China, bem como sobre as políticas aí aplicadas aos estudantes durante a frequência dos seus cursos.

  Nos dias 20 e 21, de manhã, realizar-se-ão as sessões de partilha das dicas de recomendação sobre o prosseguimento dos estudos no Interior da China, para os estudantes que aí querem continuar os seus estudos nas instituições do ensino superior, através da “Admissão conjunta dos estudantes recomendados de Macau nos cursos de licenciatura das instituições do ensino superior da China”, esclarecendo-se, nestas sessões, os assuntos do exame dos recomendados, tais como, situação geral, requisitos da recomendação, dicas sobre a escolha da instituição e das disciplinas especializadas. O horário das sessões é o seguinte: sábado, dia 20, das 10h00 às 10h45; domingo, dia 21, das 10h00 às 10h45, e das 11h00 às 11h45.

  Também as sessões de esclarecimento sobre as áreas especializadas dos cursos se realizam nas manhãs dos dias 20 e 21. Os representantes destas instituições darão informações detalhadas sobre a situação geral e as vantagens, características dos cursos e perspectivas de emprego, das 11 áreas especializadas (Ciência e Tecnologia, Ciências Sociais, Medicina e Enfermagem, Turismo e Jogos, Ensino de Docência, Tradução Chinês/Português, Ensino Técnico-profissional, Cultura e História, Artes, Direito, Comércio e Economia). Nestes mesmos dias, realizam-se, à tarde, os seminários de Introdução à Credenciação dos Profissionais, de vários sectores, como, Docência, Medicina, Farmácia, Terapeuta, Construção e Engenharia, Direito, Assistência Social, Contabilidade e Auditoria, entre outros, para esclarecer os requisitos da acreditação profissional e as exigências das habilitações académicas e outras matérias.

Apresentação dos estudantes recomendados no dia 1 do próximo mês

  Para dar oportunidades a mais graduados excelentes do ensino secundário complementar de Macau, do ano lectivo em curso, para prosseguirem os seus estudos nas instituições do ensino superior, o Ministério da Educação da China vai aumentar, em 2019, o número das respectivas instituições do ensino superior do Interior da China e as vagas para a admissão dos estudantes recomendados de Macau nestas instituições, permitindo, em princípio, que estes estudantes possam escolher todas áreas especializadas disponíveis, continuando, ainda, a implementar o “Plano do Recrutamento Voluntário”.

  Em 2019, haverá 88 instituições do ensino superior (excluindo a Jinan University e a Huaqiao University), do Interior da China, a recrutar estudantes recomendados de Macau, registando-se, assim, um aumento de 14 instituições, em comparação com 2018, são elas: a China University of Political Science and Law, Beijing Institute Of Fashion Technology, Beijing Dancing Academy, Dongbei University of Finance and Economics, Shanghai University of Sport, Shanghai University of Traditional Chinese Medicine, JiMei University, Fujian University of Traditional Chinese Medicine, Jiangxi University of Finance and Economics, Shandong University Of Traditional Chinese Medicine, Hubei University, Xi'an Jiaotong University, Chang’an University e a Lanzhou University. Estas instituições têm características muito próprias, assim,a China University of Political Science and Law é uma instituição do ensino superior do Interior da China, muito conhecida, na área do Direito, dedicada à educação jurídica e à formação de quadros qualificados do estado de direito; a Beijing Dancing Academy é a maior instituição do ensino superior do Interior da China, na área do Ensino da Dança, sendo, também, uma das instituições, do Interior da China, que treina quadros qualificados das artes cénicas; e a Xi'an Jiaotong University e a Lanzhou University são as instituições bem conhecidas do ensino superior em Ciência e Engenharia no Interior da China, subordinadas directamente ao Ministério da Educação, sendo as principais universidades nacionais que realizam o ensino abrangente. Além disso, o número de vagas para os estudantes recomendados, também, é semelhante ao de 2018, com um total de 1.110.

  Este ano, adopta-se, pela primeira vez, a forma de “inscrição recomendada on-line”, podendo cada escola secundária recomendar 40% dos seus estudantes graduados, do ano lectivo em curso. As escolas secundárias devem concluir, de forma directa, entre 1 de Novembro e 15 de Dezembro, a formalidade da recomendação dos estudantes, através do sistema on-line. Os estudantes graduados do ensino secundário complementar, deste ano lectivo, que têm Bilhete de Identidade de Residente de Macau e “Salvo-conduto concedido aos residentes de Hong Kong e Macau para entrada e saída do Continente”, e que se tenham distinguido, em termos académicose comportamentais, podem ser recomendados pelas suas escolas.

O exame dos estudantes recomendados realiza-se em meados de Janeiro do próximo ano

  O “Exame dos Estudantes Recomendados” vai realizar-se, no dia 12 de Janeiro de 2019, das 10h00 às 13h00, na Escola Kao Yip, na Avenida Xian Xing Hai, em Macau. No dia seguinte (dia 13), serão divulgados os resultados da admissão dos estudantes recomendados, a lista das instituições do ensino superior do “Plano do Recrutamento Voluntário” e as respectivas vagas. Mais, os estudantes que participem no primeiro “Exame dos Estudantes Recomendados” e não tenham sido admitidos, podem participar, livremente, no “Plano do Recrutamento Voluntário”, através da forma on-line, para procurarem oportunidades de recomendação nas instituições do ensino superior que ainda tenham vagas. Assim, no dia 14, realiza-se o exame do “Plano do Recrutamento Voluntário”, publicando-se, no dia 15, a lista final de admissão.

  Para mais informações, aceda à página electrónica do GAES (http://www.gaes.gov.mo/), ou contacte com o pessoal do GAES, pelos telefones 83969343 ou 83969393.