A+ A-

O subsídio para aquisição de material escolar foi atribuído acerca de 34 mil estudantes do ensino superior

  Terminou o prazo para registo no projecto “Subsídio para aquisição de material escolar a estudantes do ensino superior”, do ano lectivo de 2017/2018, e até 7 de Setembro, este subsídio, no montante de 3.000 patacas, foi atribuído, pelo Governo da RAEM, a 33.788 estudantes do ensino superior.

  Este ano, o Governo da RAEM implementou, entre 13 de Fevereiro e 31 de Março, o Projecto tendo-se registado 33.788 estudantes para lhes ser atribuído o subsídio. Destes, 14.992 estudam nas instituições do ensino superior de Macau, 17.886 nas instituições do ensino superior do exterior e 910 frequentam, em Macau, cursos ministrados por instituições do ensino superior do exterior, em colaboração com entidades locais. Quanto à localização dos estudantes nas instituições do ensino superior, ela é a seguinte: para além dos 14.992 estudantes que estudam nas instituições do ensino superior de Macau, 9.080 estão no Interior da China, 1.847 em Hong Kong, China, 4.828 em Taiwan, China, e 317 em Portugal, já no Reino Unido, nos Estados Unidos da América, na Austrália e no Canadá, estudam, respectivamente, 982, 589, 566 e 304, e noutros países ou regiões estão os restantes 283 estudantes. No que diz respeito ao grau académico, 473 estudantes frequentam cursos de doutoramento, 3.394 de mestrado, 26.013 de licenciatura, 3.181 de bacharelato e, ainda, 727 estudantes estão noutros cursos.Em relação às áreas de especialização, 2.146 cursam “Educação”, 4.500 “Artes e Humanidades”, 3.147 “Ciências Sociais, Jornalismo e Informação”, 11.243 “Comércio, Administração e Direito”, 970 “Ciência”, 1.068 “Tecnologias de Informação e Comunicação”, 2.156 “Engenharia, Indústria Manufactureira e Construção”, 89 “Agricultura, Silvicultura e Pesca” ou “Veterinária”, 3.890 “Saúde e Serviços Sociais” e 4.579 “Indústrias de Serviços”.

    O Projecto não só apoia os estudantes nos seus estudos e diminui os seus encargos financeiros, como também ajuda o Governo da RAEM a obter dados dos residentes de Macau, quanto à situação de frequência dos cursos do ensino superior e respectiva localização.