A+ A-

Os dirigentes das instituições do ensino superior reuniram-se para promover o desenvolvimento do ensino superior

  Os dirigentes e representantes das dez instituições do ensino superior de Macau reuniram-se, recentemente, no Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES), para a 2.ª Reunião dos Dirigentes das Instituições do Ensino Superior de Macau do corrente ano. Os participantes fizeram intercâmbio dos trabalhos no domínio do ensino superior, esperando aproveitar para consolidar a comunicação e o contacto entre as respectivas instituições, promovendo, em conjunto, o desenvolvimento contínuo do ensino superior de Macau.

Aumento contínuo da qualidade do pessoal docente

  Na reunião, o GAES apresentou os dados estatísticos mais recentes na área do ensino superior. Nos últimos anos, o número de pessoal docente, a tempo inteiro, das instituições do ensino superior mostra uma tendência ascendente, sendo de 1391 docentes no ano lectivo 2015/2016, representando 69% do número total do pessoal docente; o número de pessoal docente que possui grau de doutoramento também continua a crescer, de 627 docentes, no ano lectivo 2011/2012, para 959 docentes, no ano lectivo 2015/2016, o que representa um aumento de 10%. Quanto ao número de estudantes matriculados nas instituições do ensino superior de Macau, foi no total 31.970 estudantes; as maiores áreas profissionais nas quais os estudantes estudam são “Comércio e Gestão” e “Turismo e Serviços de Entretenimento”, o que representa cerca de 49% do número total de estudantes.

Mais de metade de graduados do ensino superior recebe rendimento superior ao rendimento médio da população

  O GAES apresentou o resultado do “Inquérito de acompanhamento sobre o emprego, três anos após a graduação dos estudantes do ensino superior de Macau”, realizado no corrente ano, pela primeira vez, tendo como destinatários os estudantes de Macau graduados de cursos de diversos graus académicos, em 2013, e foram recolhidos no final 1008 questionários válidos. O resultado do Inquérito mostra que 91.8% dos graduados estão a trabalhar, entre eles, 97.8% está a trabalhar a tempo inteiro; no que toca ao local de trabalho, a maioria está a trabalhar em Macau, representando 92.7%, e em segundo lugar, em Hong Kong. O GAES confirmou que tinha feito o inquérito de acompanhamento sobre o emprego, um ano após a graduação dos entrevistados acima referidos, em 2014. Através de uma comparação dos resultados dos dois inquéritos, o resultado mostra que a percentagem de “Voltar a trabalhar em Macau” dos respectivos graduados tem uma subida ligeira, ou seja, de 91.1% para 92.7%. Quanto a sectores de trabalho, “Função Pública”, “Educação” e “Entretenimento e Jogo” são os três maiores sectores. Se comparar o rendimento mensal, um ano e três anos depois de graduação, com o rendimento médio, em 2014 apenas 47.6% dos graduados recebe rendimento superior ao rendimento mensal médio registado nesse ano (MOP15.000), já em 2016, 58.8% dos graduados recebe rendimento superior ao rendimento mensal médio no corrente ano (MOP18.000). Se comparar o rendimento mensal dos graduados por local de graduação, após três anos, registou-se também um aumento na percentagem do rendimento mensal de estudantes superior ao rendimento médio, primeiramente em Hong Kong e depois em Macau, Interior da China e Taiwan.

  Além disso, os participantes trocaram opiniões sobre a proposta preliminar do “Plano de Apoio ao Pagamento dos Juros de Crédito para a Formação Linguística de Graduados do Ensino Superior”, o “Quadro Processual de Tratamento de Queixas de Assédio Sexual nas Instituições do Ensino Superior de Macau”, a criação de condições para atrair os estudantes de Macau a prosseguirem os estudos em Macau e a promoção do ensino superior de Macau, entre outros.

  Estiveram, também, presentes na reunião Ming-shuan Ni e Ka Veng Yuen, vice-reitor (assuntos académicos) e coordenador do Gabinete de Assuntos Pedagógicos da Universidade de Macau; Yang Zai Huai e Cheong Weng Lam, vice-presidente interino e técnica superior da Divisão de Apoio ao Conselho de Gestão do Instituto Politécnico de Macau; Vong Chuk Kwan e Ian Mei Kun, presidente e vice-presidente do Instituto de Formação Turística; Hoi Sio Iong, director, e Lam Loi Lap, chefe da Direcção de Ensino da Escola Superior das Forças de Segurança de Macau; Pang Chuan e Chan Sao Chai, vice-reitor e coordenadora do Centro de Empreendedorismo e Planificação de Carreira da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau; Shu Guang Zhang e Kong Fanqing, reitor e vice-reitora da Universidade da Cidade de Macau; Peter Stilwell e Jenny Lao-Phillips, reitor e coordenadora do Gabinete de Assuntos Pedagógicos da Universidade de São José; Van Iat Kio e Tsang Sau Mui, directora e coordenadora do Departamento de Educação do Instituto de Enfermagem de Kiang Wu de Macau; Oscar Chan, director do Instituto de Gestão de Macau; Nana Wong, coordenadora-adjunta da Divisão de Assuntos Pedagógicos do Instituto Milénio de Macau; Sílvia Ribeiro Osório Ho e Chang Kun Hong, coordenadores-adjuntos do GAES e os respectivos chefes funcionais.

2016-11-07


bg 1220